quinta-feira, 29 de outubro de 2015

RETOQUE FINAL

Ele tinha uma elegância invejável.
Paladar sofisticado. Perfeccionista insuportável. E a exigência  irritante.
Já tinha passado por 2 cirurgias no nariz, uma abdominoplastia e perdia a maior parte do seu tempo exercitando os músculos e consumindo vitaminas e suplementos.
A inteligência superava o fato de ser egocêntrico. O tornava até simpático e irrestível.
E a procura por uma namorada diante seus conceitos bizarros, era algo quase impossível.
Ou o cabelo era curto, ou seios grandes demais, ou muito pequenos, muito magra, fora do peso, baixa, alta, mais inteligente que ele ou burra demais. Ou a bunda enorme ou pequena, mal-humorada ou alegre demais...
Por vez ou outra cansava da procura e entregava-se a uma de suas transas.
Mulheres lindas, inteligentes, ricas, bem-humoradas e o mais importante gostavam de sexo, passavam pela sua cama diariamente. Mas nenhuma conseguiu fazer mais do que seu membro endurecer rapidamente. Era insuficiente para um solteirão bem sucedido e que queria sentir a paixão.

Até o dia que conheceu ela... Parou estupefacto diante de tanta beleza. Um conjunto harmonioso que faz homens, mulheres, jovens, crianças, qualquer pessoa admirar.
Cabelos longos como o corpo longilíneo. Conversa interessante e inteligente. Resolvida.
Ele tentando achar algum defeito diante daquela mulher, porque o medo era óbvio.
Contemplou a nudez que invadia seus pensamentos.
E na sua exigência exacerbada, mesmo envolvido na paixão do momento, um detalhe pormenor o incomodou.

                 

                                                                                                                                               

Seios pequenos, delicados e bem desenhados, porém pequeninos demais para o tamanho daquele mulherão. Pensou ele. "Esse "defeito" tem como consertar."
E mal começaram os encontros calorosos e a intenção em arrumar o único problema que encontrara em sua Deusa, tormentava seus pensamentos.
Delicadamente instigou a ideia que o silicone ficaria lindo e perfeito.
Os olhos grandes e verdes salientaram o brilho.
E ela entregou-se a luxúria e a vaidade excessiva.
Ele apaixonado pagou pelos seios exuberantes e maravilhosos.
Ficaram tão perfeitos que a encheu de ostentação. Logo percebeu seu poder diante a futilidade dos homens, quando a beleza física é tão ou mais importante que todo o resto.
Lindamente apareceu com um vestido vermelho de decote profundo nas costas e no busto, insinuando o volume cobiçado.
O suor tornou-se febril aumentando seu desejo.
Ele nunca soube se foi vingança...

Com a mesma coragem em lhe dizer que estava apaixonada por outro, virou-lhe as costas e nunca usufruiu dos peitos que comprou.



14 comentários:

  1. Gran finale! E vaidade... tudo é vaidade... eu já nem percebo, desde que ela caiba em minha boca, já que o coração é estreito.
    Te beijo!

    ResponderExcluir
  2. MOSKA:Todo homem deveria ser como você!
    bjsssss

    ResponderExcluir
  3. É .. conheço umA história parecida.... eu correria de um homem deste...tô fora...a beleza estar em ser original (c/ melhoramentos), no perfeito, no defeito...eu acho, cada um tem sua beleza
    Adorei Paty... tbm o comentário do Moska( perfeito)....Beijinho

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que futilidade não tem idade. Como bem disse o homem mais sábio da Bíblia (Salomão), no livro d Eclesistes-tudo é vaidade, mas essa vaidade e as futilidades são mais marcantes quando se é mais novo. Quando a gente vai ficando mais velho passa a perceber que uma mulher para ser interessante precisa ter bem mais que uns par de seios bonitos. Não que se possa dizer que isso não importa (seria hipocrisia minha assim dizer), mas que uma mulher bela precisa muito mais de outros atributos que muitas vezes nem são percebidos pelos olhos e sim pelo coração.
    Adorei o texto! Abraços

    ResponderExcluir
  5. Histórias como essas ocorrem muito, hein, e tu soubeste dar uma expressividade a ela de forma perfeita! Parabéns! bjos

    ResponderExcluir
  6. DUDA:Adorei vc por aqui,também acho,todo mundo tem sua beleza.Não que seja contra melhorar!
    bjssss
    KILSON:Que bom seria se todos os homens pensasse c vc,e não há só garotinhos como homens maduros que se importam sim demasiadamente com a beleza externa.
    Obrigada pelo carinho,bjsss
    A.REIFFER:Infelizmente acontecem mesmo.Obrigada pelo carinho!Bjsss

    ResponderExcluir
  7. Te achei, por acaso, no blog do Paulo Fodra...

    A bem da verdade, não teve final melhor esta crônica. A beleza maior está na alma (Claro, sem hipocrisia...).

    Gostei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. SAMUEL:Obrigada pela visita e melhor ainda porque gostou.A junção da beleza da alma com a carnal é perfeita,não é?

    ResponderExcluir
  9. Ah! Os fetiches e a vaidade exacerbada. Tenho lá os meus, que por ora não confesso, e para o protagonista da história um caloroso bem feito rs O físico é importante, mas não pode ser o essencial, jamais.

    baci
    @paraquenomes

    ResponderExcluir
  10. ANDRÉ:Seja sempre bem-vindo!Vaidade todos temos,mas não se pode ter como prioridade.bjsss

    ResponderExcluir
  11. Paty, você arrasou!
    Descreveu perfeitamente os 'eternos insatisfeitos'

    Beijo

    MeninaMisteriosa

    ResponderExcluir
  12. Tudo na vida levado ao extremo não é bom...e terá um desfecho nada agradável.rs.A vaidade tem que ser dosada.rs.Amei o texto.Bjs amiga

    ResponderExcluir
  13. Menina:Obrigada.Já lhe disse,sempre bem-vinda e já estava com saudadesss.
    Divã:Não suma mais tá!Que ótimo que gostou do meu texto,sei que estou em falta,mas apareço.Bjsss

    ResponderExcluir
  14. O homem tão preocupado com a aparência que esqueceu da essência! Isto é resultado do medo que tem de amar e ser amado! Se perdendo em corpos na sua cama para suprir sua solidão, mas como diz Chico Buarque: " Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma"

    ResponderExcluir