sexta-feira, 20 de agosto de 2010

OUSADIA SOBERBA


                                          

                                           
                                           Nenhum dia é ordinário
                                           porque dessa vida quero levar meu brilho.
                                          Tão intenso que me perco na falta de modéstia.
                                          Na loucura excessiva repleta de ciladas.
                                          Onde o limite pertence a um mundo de orgias.

 A nudez que reflete no espelho
 Determina meu ego                             
 Perfeito,intenso...
 Enfim me entrego. 
                                           Nua atirei-me em sua vida
                                           Sem saber onde acabaria
                                           Mas que fim eu queria
                                           Se você era tudo que eu temia?

Você veio de um passado cruel
            para me satisfazer em desejos
                         Cumprir sonhos obscenos
                                        E juntos, ás vezes tão iguais e bestiais
                                                       Outros, tão diferentes

                                                                   Você ausente e eu distante.
                                                        Finjo que acredito em suas mentiras
                                          Você entende minhas verdades.
                                   Aceito suas loucuras
                           suporta meu ciúme
                 Seu amor é vagabundo
         E eu sou cheia de armadilhas.

                                          E você tão atrevido
                                          Me incitou outro desejo libertino
                                          Dois homens foi passado... Realizado
                                          Agora era provocar-me... Com outra mulher.

Cobiça meu corpo roçando outros seios

Admira minha boca provando do melhor
E eu ainda mais Mulher!

                                         Depois de tentativas frustrantes
                                         Manipulei a realização
                                         De sua melhor perturbação
                                        
E na cama preparada 
 para desordem do prazer a três
Estava a mais linda de todas que se recusaram
"Minha irmã".

"ESSE POEMA NÃO É BASEADO NA MINHA VIDA."