sábado, 13 de novembro de 2010

SELO PRÊMIO DARDOS

Ganhei mais um presente do amigo KILSON N. SILVA : Este lindo selo!

"Trata-se do Prêmio Dardos. É o reconhecimento aos ideais que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, e suas palavras."

Esses selos foram criados a fim de promover a confraternização entre os diversos blogueiros, além de ser uma forma demonstração o carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.
O Prêmio Dardos tem as seguintes regras:
- Exibir a imagem do Selo no blog;
- Revelar o link do blog que me atribuiu o Prêmio;
- Escolher blogueiros para premiar; e
- Avisar os escolhidos.
MEUS ESCOLHIDOS SÃO BLOGS QUE ADMIRO E RECOMENDO!
PORTANTO SÃO TODOS OS BLOGS QUE SIGO,MAS VOU DEIXAR AQUI ALGUNS QUE ACOMPANHO SEMPRE.
 A. Reiffer Santiago     http://artedofim.blogspot.com/
 Lígia Guerra               http://ligiaguerra.blogspot.com/
 Bocas Malditas          http://bocasmalditas.wordpress.com/
 Menina Misteriosa     http://meninamisteriosa.wordpress.com/

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

"A PALAVRA"

 FUI PRESENTEADA COM ESSE LINDO POEMA DO POETA,CANTOR,COMPOSITOR,ROMANCISTA E DRAMATURGO  CARLOS VENTTURA .SEGUNDO ELE,O MAIS DIFÍCIL FOI IMAGINAR UM TÍTULO.

"...Palavras são marcantes, fortes, doces, livres.

Palavras são diretas, delicadas, honradas, mentirosas.
Palavras são promessas, juras, contratos.
Palavras são amores, paixões, dores.
Palavras são complexas, grosseiras, amáveis.

O que difere as Palavras das "palavras" são os gestos,
Os seus gestos.
O sorriso impregnado de palavras.
A simetria da sua boca,
O olhar, que torna o silencio ensurdecedor,

Com palavras e palavras e que nos tocam profundo.
Que nos demonstra que você é viva Palavra.
Todas as palavras.
A única palavra,
A minha palavra,
A perdida palavra.

Poema que perdi mas continua latente em minha mente.
Verso encantado que ilumina o iluminado.
Quando olhas como um farol, sinto-me guiado até seus mares de sentimentalidades e encontro em suas palavras fragmentos de tudo que há em ti elementos da Terra, Fogo e Ar,
Num facho azul onde me perco e me encontro em sua imagem.

E me encanto em suas simples respostas (AH...NEM TENHO IDÉIA!HAHA).
Supra-Sumo da criação,
Deusa,
Mulher,
Esfinge,
Que devora-me a cada vez que não a decifro.
Venus,
Que remete-me a contemplar o seu espaço onde novamente me perco em suas nebulosas sentimentalidades e contemplo todos os astros aos seus pés.

Quando caminhas com seus firmes passos nos dar a súbita sensação de que o tempo para só para te ver passar com seu ar de primavera e seu leve perfume de jasmim.
Palavra das palavras,
Tua existência é o sinonimo da Vida, da perpetuação do universo.
Poema que encontrei e não escrevi pois já existias.
Onde eu Anjo torto e Poeta vagabundo, tento alcançar o céu, e do chão não saio pois na verdade eu não compreendi que para voar basta-me olhar-te, e chegar ao céu é só balbuciar teu nome, templo de Isis.

Pois lê-la é impossível e para senti-la só uma Palavra é a chave,
a Palavra Mulher..."

OBRIGADA PELAS PALAVRAS!

(" A PALAVRA", Carlos Venttura )