quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A JANELA DA MANSÃO




Vanessa não tinha desapegos. Aos 18 anos já controlava sua fortuna e seus desejos.

As janelas proeminentes do seu quarto facilitavam ao João, o caseiro, presenciar suas obscenidades. Não fosse um homem cheio de histórias para contar, ficaria mais chocado que excitado com Vanessa.
Deliciava-se quando ela convidava a amiga morena de seios fartos para dormir na mansão. Bastava os patrões anunciarem que iriam viajar e um comichão lhe subia pelo corpo.
Seu canto, em frente à piscina e ao lado do salão de festas tinha vista direta para as imensas janelas que Vanessa fazia questão de deixar abertas, só o voal cobrindo. Deslumbrava-se com a silhueta das duas meninas dançando ao som de algum sucesso da época, meados dos anos 80. Notava-se a nudez quando os bicos dos seios se punham eretos e altivos nos lábios uma da outra.
João tinhas as mãos calejadas, mas era o corpo queimado de sol e robustamente delineado que mais atraia Vanessa. Ela o instigava de todas as maneiras e até então ele só observava, até dar câimbra nas mãos.
Um dia Vanessa abusou da beleza. Dessa vez nem o voal atrapalharia a visão. Postou a cadeira de balanço estrategicamente. João conseguia sentir, mesmo a metros de distância, o desejo em toda aquela nudez. Sentada sem pudor, o livro entre os seios, dissimulada. Seu interesse não era na leitura.
Ele foi aproximando-se, sem mais paciência. Ligeiramente levantou-se e caminhou nua pelo longo corredor. A cadeira ainda balançava quando João pulou a janela e entrou na casa. 
Seguiu o feromônio. Parou na porta do quarto proibido, de cama arrendondada, tentando descobrir até onde ia a perversidade da Vanessa.
Ela se ajeitou na cama já de pernas abertas. Na cama dos pais não seria a primeira vez. Ele esqueceu o medo e desflorou a musa dos seus encantos.
No dia seguinte, os pais de Vanessa retornaram. Não era a primeira vez que interrompiam uma viagem porque um empregado era encontrado boiando na piscina.


3 comentários:

  1. Perversidade deliciosa rsrsr,adorei o final, quer dizer gostei de tudo mas fico fascinada com finail trágicos rsrsr.
    Bjs

    ResponderExcluir


  2. A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

    *Fabiana Almeida Cruz (fomentadora cultural / Salvador-BA)

    O número de violência contra a mulher é bem maior do que os dados registrados e apresentados pelas delegacias das mulheres. Muitas vítimas não denunciam seus agressores. Algumas mulheres têm medo, outras se sentem envergonhadas. Muitas são de baixa renda e sem o conhecimento de que é possível combater esse crime.
    A justiça criou a Lei Maria da Penha (Lei de violência Doméstica e Familiar contra a Mulher), decretada pelo Presidente Lula, no dia 07 de Agosto de 2006.
    Mesmo com essa medida, por que alguns homens continuam cometendo esse crime?
    A resposta é que na verdade a nossa sociedade, mesmo com toda modernização, ainda é machista. Já faz parte do instinto do homem a posse, vendo a mulher como sua propriedade e inferior em todos os aspectos perante a sua posição.
    A maioria dos homens ainda continua sendo adestrada com a visão de superioridade, não admitindo a conquista das mulheres pelo direito de igualdade como consta na constituição: “De que todos são iguais perante a Lei”.
    Todas as crianças (meninos e meninas), desde a fase do seu desenvolvimento devem ser educadas com essa conscientização. As meninas de que o seu papel no mundo não é para ser submissa ao homem, servindo só para forno e fogão. E, principalmente com os meninos, quando os pais costumam dizer durante a educação, que homem não chora, não cuida dos afazeres domésticos e etc...
    A mulher violentada não pode deixar esse crime impune, deve denunciar seu agressor à justiça. Não podemos nos esquecer que existem outros tipos de violência contra a mulher sem ser a agressão física. Existem também as que não deixam marcas corporais como as ofensas verbais, humilhações e o abandono.
    A mulher deseja e precisa sentir-se amada e o mais importante: ser respeitada.
    -------------------------------------------------------
    Obs: Fabiana é criadora do ESPAÇO LIVRE BLOG COLETIVO http://blogcomfabi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir