quarta-feira, 3 de julho de 2013

COMO SE FOSSE A PRIMEIRA VEZ...


Ingenuidade virginal ainda, em seus 15 anos, Paty apaixonada por cinema, não podia ter arrumado melhor namorado que um dono de vários cinemas da sua cidade. Mais velho, experiente e bem dotado. 

Talvez não precisasse ser tão bem dotado, porque a maldita membrana elástica era elástica demais. E a primeira vez, pode ser inesquecível, mas não por prazer e nem por amor... Só a dor e o desconforto que a inexperiência traz é lembrada de uma primeira vez...

Numa noite estimulante, quando o verão está no ápice, foram assistir *Veludo Azul no cinema novo que seu namoradinho estreou. Bristol, com veludo vermelho nas paredes, parecia mais um teatro. Resolveram ficar no segundo andar, ainda fechado para o público. Ao lado da sala de projeção, onde os funcionários não os viam.

Provocante, a saia branca salientava o bronzeado. O filme rodando na tela, na cena em que a personagem de Isabella Rossellini ( Dorothy) senta numa cadeira em frente ao Dennis Hopper (Frank), abre as pernas e sobe o roupão de veludo azul mostrando toda sua nudez.

Ambos exaltados pela cena e pelo momento, Paty senta em seu colo e ele retira sua calcinha com cuidado. Toca seu sexo e sem conter-se a empurra para a parede, talvez os funcionários da sala de projeção sabiam o que estava acontecendo.
Com a saia levantada a jogou no chão para mais uma vez tentar.  Paty queria força, mas o medo de machucá-la o fez parar.

Mesmo assim não disfarçaram as risadinhas cheias de malícia na saída do cinema, descabelados e suados. Era só o começo.

Quando chegaram em casa, o pai cheio de perguntas sobre o filme, respostas evasivas quando foram interrompidos por uma exagerada gargalhada da mãe. Chamou a filha num canto e mostrou a mancha de sangue na saia branca. A mãe ingenuamente achou que era o "Chico".

*Veludo Azul (Blue Velvet) - Um longa-metragem, gênero suspense que fez sucesso em 1986. Considerado um filme Surreal.

14 comentários:

  1. gostei muito do texto.

    bjs e bom fim de mês

    ResponderExcluir
  2. Oi, Patrícia!
    Vim conhecer seu blog, gostei do seu comentário lá no meu...
    Mistura de ingenuidade e malícia. Bom isso!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Passei para desejar-te um feliz domingo de Páscoa e que tudo por aí seja só amor!
    Jesus te ilumine nesta nova semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Patricia,

    Seus textos, além de tudo, são humorados demais. Escreve com leveza sobre um sexo juvenil e ao mesmo tempo agressivo, mas tão comum nos dias de hoje. Sensações prematuras que nascem cedo, levam sempre as mães aos melhores pensamentos.

    Epsero não perder contato, viu?

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  5. Assim que assisti esse vídeo, tive vontade de compartilhar com quem gosto aqui nessa blogosfera. Uma menina talentosa desse jeito, só pode ser muito iluminada.

    Confira o espetáculo:

    http://www.youtube.com/watch?v=518XP8prwZo&feature=player_embedded

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Aprecio bastante o seu blog e os seus posts. Sempre que posso tenho visitado o mesmo e delicio-me com o que escreve. Até coloquei na barra de favoritos :)

    Espero que continue com o bom trabalho.

    Cumprimentos

    Margarida Fonseca Dias

    www.brandleaderemaildatabases.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Margarida! Lisonjeada! Com certeza continuarei, bjssss

      Excluir