quarta-feira, 1 de junho de 2016

My Boyfriend forever


                                                      Foto Pinterest

A tatuagem nada discreta, tomava conta das costas. Reconheci a espada tribal. Entre tantas pessoas naquela praia, nem o sol ofuscou sua imagem aos meus olhos.
Talvez a carência tenha feito eu exagerar na admiração. Mas naquele momento, não consegui tirar os olhos dele. De cabelos bem curtos e negros, entre um mergulho e outro e percebi seus olhos procurando os meus.

                                                                       ***
Fazia tempo que estava numa busca incansável por uma espécime quase em extinção, em aplicativos de namoro, bares e botecos. Mas só encontrei "aqueles" que nos veem como um pedaço de carne em exposição ou uma boneca para enfeite e sem nenhum tipo de sentimento. Procurei nos amigos dos amigos, frequentei  missas, cultos e até sessões espíritas. Nada.
Porque a vida é assim, as coisas acontecem quando estamos distraídos. Quando menos esperamos, quando deixamos o tempo passar sem pressa, quando não estamos obcecados.
                    
                                                                       ***

Era um feriado e nem tinha pensado em ir para praia até minha amiga praticamente me arrastar para as areias do Leblon. Seria interessante dar uma cor mais saudável ao meu semblante, que nos últimos tempos andava um tanto melancólico.
Soquei algumas roupas na mala, as melhores e menores e voamos.

Já na praia nos concentramos próximo ao um grupo interessante de rapazes, na verdade fui atraída pela tatuagem tribal. Esparramada na areia, cuidando para que a posição favorecesse meu abdômen e que os seios ficassem lindamente pouco protegidos pelo tecido do biquíni. 
Mulher é assim, quer sensualizar até quando é indiferente. Não era o meu caso. Deixei bem claro meu interesse, tanto que não demorou muito para a tatuagem vir ao meu encontro. 

Eu não me fiz de arrogante e falei com o coração. 
Sem jogos e máscaras. 
Porque entendi quase tardiamente que se mostrar exatamente como se é, sem disfarces. Mais cedo afastamos os que não nos serve, mas também aproxima os que nos cabe perfeitamente.

Estava eu com a parte do meu corpo mais exuberante para cima, tinha desamarrado a parte superior do biquíni para evitar a marquinha nas costas, quando percebi que uma sombra crescia por cima de mim. Virei-me protegendo os seios com a canga e  avistei o mais belo sorriso. Retribui com um sorriso ainda maior. Ele pediu licença e ajudou-me com o biquíni. Senti suas mãos encostando em minha pele enquanto tentava amarrar. Arrepios bem significativos tomaram conta do meu corpo, sua respiração estava tão próxima! Lembrei-me naquele momento, que nunca sentira algo parecido. E o medo tornou-se meu companheiro.

                                                                   ***
Medo, na medida certa é um sentimento necessário. Nos ajuda a ser cautelosos, nos mantém alertas. O que não podemos é transformá-lo em pavor. Quando entramos nessa vibração, paralisamos e comprometemos nossa autoestima.
                                                                  
                                                                   ***

Incrível como nos reconhecemos pela alma, conversamos como velhos amigos. Gostos semelhantes, amigos em comum e até frequentávamos os mesmos lugares. Sim, Vim de Curitiba para encontrar o amor da minha vida no Rio de Janeiro! Um Curitibano como eu, meu vizinho. E as coincidências não pararam.

Não citarei nomes, porque essa história  pode ser de qualquer um. Acontece a toda hora, todos os dias. 

A conversa prolongou-se atá à noite, no luau à beira-mar. Seus amigos fizeram a fogueira, as pessoas iam se juntando e aquele clima romântico foi eternizando-se em minha memória. Minha amiga estava feliz, vi no jeito que dançava. 
Tive a certeza, mesmo em poucas horas, que ele era o dono do meu coração quando aproximou-se com seu violão. Talvez tenha lido meus pensamentos e com muita habilidade, já nas primeiras notas reconheci a minha música preferida. A voz rouca, fez a imaginação correr longe. Cantou toda a melodia com os olhos fixados aos meus.

*Quando Deus te desenhou
 Ele tava namorando
 Quando Deus te desenhou
 Ele tava namorando
 Na beira do mar
 Na beira do mar, do amor
 Na beira do mar
 Na beira do mar, do amor...

A noite virou madrugada e acabamos amanhecendo nus em algum lugar da praia. Privados do álcool, porque queríamos lembrar de cada detalhe. 

                                                                  ***
Não pensei se era cedo demais para a nossa primeira vez, eu queria que fosse especial! E resolvi simplificar as coisas. Só saberia suas intenções com o "depois".
O tempo nos diz muita coisa. Porque só conhecemos a nós mesmos e muitas vezes agimos por impulso, pelo momento ou por interesses.

                                                                ***

Nos afastamos de todos a certa altura da madrugada, ainda podíamos escutar a música, "Me namora", sugestivo na ocasião. Segurou em minhas mãos e me arrastou entre as pedras. A lua cheia exibia-se linda, tinha seus mistérios e eu também.




                                                       Foto Pinterest

Deixei a canga cair tão discretamente que ele só percebeu quando meus seios apontavam soberbos em sua direção. Não me despi totalmente. Mas totalmente me despi de qualquer preconceito, da hipocrisia e do estereótipo da sociedade. 
Me mostrei inteira e verdadeira. E diferente de outros, ele me enxergou. 
Tão excitado quanto admirado, sentou-me na pedra e roçou os lábios em meu sexo. Olhei para o céu repleto de estrelas e vi o reflexo da lua nos alcançando. 
A penetração só se fez quando nossos corpos cansados da luta corporal caíram exaustos na areia.
Foi tão intenso, que nem percebi quando um grupo de rapazolas cheirados a pó aproximaram-se. E um deles comentou: "Tem uma baleia encalhada na areia"
Mas nada podia apagar o êxtase do momento.

Nunca fui uma modelo de revista e nem manequim de passarela.
Só resolvi me dar uma chance, aceitar-me, arriscar!
E por isso "ele" me enxergou.

Confessou-me: Seu sorriso é lindo, mas sua confiança deixou-me curioso. Caí na sua armadilha e nem pretendo fugir!







* Trecho da música Desenho de Deus de Armandinho, muito tocada em luau. Perfeita para os enamorados.

* Me namora - música de Edu Ribeiro